quinta-feira, 1 de junho de 2017

Eterno abraço




O lugar da infância tem o nome de um rio.

Não sei se ele corre aos meus pés 
ou dentro do teu coração.
Que me chama,
nestas tardes que fogem.

E eu, só te abraço. 

Com medo de um dia me perder de ti.
Ou do rio.


Ana de Melo

3 comentários:

  1. Ana de Melo....é tão maravilhoso...
    o que escreve ,,,,!!!
    ....PARABÈNS ....PARABÈNS.....

    ResponderEliminar
  2. A beleza das palavras para a imagem da
    pureza de um abraço.

    ResponderEliminar