quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Vida azul

Foto: josé alfredo almeida 

Lagarada-2



São outras as paisagens

Foto: josé alfredo almeida



São outras as paisagens quando alguém
as vê pelas janelas do seu próprio coração ou quando
com esse coração
a própria estrada está comprometida.

Luís Miguel Nava

Bolinha de neve

Foto: josé almeida almeida



Mandaram-me um beijo azul,
nem sei com que cor fiquei
os beijos recebidos às cores têm uma força tamanha
ainda que num só tom
assemelham-se aos arcos iris 
adornam o céu numa lua
sem fim que acanhada...
porque são azuis
e às cores ainda que só em mim.


Dúlia Soares

Barco na paisagem-44

Foto: josé alfredo almeida

Pontes da Régua-278

Foto:josé alfredo almeida

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Voltarei um dia

Foto: josé alfredo almeida

 Régua, ontem 20.30 horas.

Se essa rua

Foto: josé alfredo almeida



Se essa rua
Se essa rua fosse minha 
Eu mandava
Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhas
Com pedrinhas de brilhante
Só pra ver
Só pra ver meu bem passar

Nessa rua
Nessa rua tem um bosque
Que se chama
Que se chama solidão
Dentro dele
Dentro dele mora um anjo
Que roubou
Que roubou meu coração

Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Tu roubaste
Tu roubaste o meu também
Se eu roubei
Se eu roubei teu coração
Foi porque
Só porque te quero bem


Popular

Super Lua

Foto: josé alfredo almeida

 
Céu da Régua, 27 de Setembro, às 20.00 horas

Postal do verão-22

Foto: josé alfredo almeida






A vocês, eu deixo o sono.
O sonho, não!
Este eu mesmo carrego!


Paulo Leminski

Pontes da Régua-276

Foto:josé alfredo almeida

domingo, 27 de setembro de 2015

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Pontes da Régua-271

Foto: josé alfredo almeida

Vindimai vindimadeiras

Foto: E. Biel


Sabrosa, vindima de 1900





Vindimai vindimadeiras
ninguém vindima como eu:
a fruta que vai, é vossa,
o cantar que fica é meu.


Do Cancioneirinho do Moledo da Penajóia

Pontes da Régua-270

Foto: josé alfredo almeida

Nuvem com patas

Foto: josé alfredo almeida



Nuvem maneirinha. Enovelada. Aterrou para experimentar o sabor da solidão. Formas bizarras, quem as não viu nas suas companheiras de céu?
De tão etérea, não se ousa tocar-lhe. Leve como pena. Algodão doce.
Noite. O branco e o preto.
Nuvem com patas!



23 de Setembro de 2015
M. Hercília Agarez

A raiz vemelha do amor





A raiz vermelha do amor

Autora: Mónica Baldaque
Editora: Ulisseia- Setembro de 2015 




«Neste livro procura-se o encontro do passado com o presente, num diálogo de paisagens físicas e humanas, imóveis no tempo, na sua unidade original. Inquietações e angústias, interrogações que se repetem e atravessam os séculos numa sucessão de ecos que são como as raízes de um sistema primitivo e inalterável.«Lucina vivia só, alugara uma casa onde passara férias António Nobre, numa rua ventosa de Leça, perto da praia, com uma porta azul ao cimo de três degraus de pedra, sobre o passeio. Agradava-lhe a companhia desse fantasma doente. Ouvia a sua tosse cansada em noites de nevoeiro, como se presa para sempre nas paredes do quarto. Ouvia a ronca do farol, e o apito demorado e rouco dos cargueiros que saíam do porto à noite, iluminados com luzes frouxas, onde se recortavam toscas guras da tripulação, e adormecia embalada no mais tranquilo dos sonos.»

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Chegou o Outono

Foto: jos´´e alfredo almeida




Outono -
as folhas caem
de sono

Cláudio Fontalan

Vindima de 1900

Foto: E. Biel

Rio de sombras

Foto:josé alfredo almeida

Férias

Foto: josé alfredo almeida



Talvez nem tenha nome. Anunciado só pelo frémito da folhagem. O riso invisível, o grito de um pássaro, o escuro da voz. Certa doçura, certa violência. O espesso, volúvel tecido da noite agora a roçar o corpo da água. E por fim a muito lenta paixão do fogo, sufocada.
Era o verão.


Eugénio de Andrade

Paisagem de outono

Foto: josé alfredo almeida

Manhã fantástica

Foto:josé alfredo almeida

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Tarde fantástica

Foto: josé alfredo almeida

Manhã de Outono

Foto: josé alfredo almeida

Cores do Outono

Foto: josé alfredo almeida



Folheia-me como a uma árvore de folhas soltas,
se é outono



Jose Agostinho Baptista

Luz nos olhos

Foto: josé alfredo almeida 

Postal do verão-22

Foto:josé alfredo almeida




Já não sei o que disse e o que disseste:
o verão desarruma os sentimentos.


Maria do Rosário Pedreira

Pontes da Régua-269

Foto:josé alfredo almeida