quinta-feira, 2 de março de 2017

Perfeito e eterno

Foto:josé alfredo almeida


[...] devo à paisagem as poucas alegrias que tive no mundo. Os homens só me deram tristezas [...] a terra, com os seus vestidos e as suas pregas, essa foi sempre generosa. [...] Vivo a natureza integrado nela, de tal modo que chego a sentir-me, em certas ocasiões, pedra, orvalho, flor ou nevoeiro. Nenhum outro espetáculo me dá semelhante plenitude e cria no meu espírito um sentido tão acabado do perfeito e do eterno.


Miguel Torga

1 comentário:

  1. ...A natureza ..a sua força,,..
    A sua BELEZA ..QUE MARCA ..
    de uma forma tão .."ÙNICA E SIMPLES !

    GOSTEI MUITO....

    ResponderEliminar