domingo, 1 de novembro de 2015

O Douro no feminino



  ( Régua, nos anos 40)





Um outro Douro. Humano. O outro lado da região vinhateira - o do não trabalho. Douro velho no feminino novo. No bem-estar desafogado e catita. Vestidos vaporosos, cabelos disciplinados. O lazer. Passeio em grupo com rio ao fundo. Sorrisos abertos como malmequeres ao sol radioso. O ser feliz da juventude. Ontem e sempre.

Guardiã senhoril, formal. Sem ar de sargento. Cumplicidades. Poupo corpulento e adulto faz a diferença. Como a postura (sem compostura). Corpo roliço, todo a bom recato. 
Harmonia de conjunto. Mulheres-meninas. Mulher-mulher. Há quase 100 anos vestiam-se assim. Variedade fresca, personalizada. Figurinos desfolhados. Modistas de mão segura. Pedalar cadenciado de Singers bem oleadas. Nada pronto-a-vestir. "Mudam-se os tempos...".


1 de Novembro de 2015
M. Hercília Agarez

1 comentário: